Arquitetura e o ambiente escolar

Indiscutivelmente a qualidade e eficiência do ensino frequentemente estão na pauta de discussão de educadores e pensadores da educação. Porém será que a arquitetura escolar faz parte destas discussões? O aprimoramento e melhoria das propostas pedagógicas são fundamentais, mas e o ambiente escolar construído, é constantemente discutido?

Espaços confortáveis e bem planejados exigem investimentos na concepção e na construção, porém podem apresentar menor custo de manutenção. A satisfação e o bem estar envolvidos ao usufruir de um espaço escolar bem pensado contribui na produtividade do ensino e aprendizagem.

Pequenas decisões tomadas no projeto arquitetônico conseguem transformar um ambiente: a aplicação de cores nos espaços de aprendizagem ou um design mais interessante que chame a atenção para a sala de aula ou de qualquer outro espaço de ensino são exemplos disso. Outras decisões que envolvem outros aspectos técnicos como: espaços flexíveis, boa acústica, conforto térmico, sistemas de ventilação simples e natural, aproveitamento da luz natural também são de grande importância e contribuem para o ensino e melhor aprendizado.

A proposta pedagógica é o ponto inicial para o desenvolvimento do trabalho de concepção dos espaços. A visão, os princípios e as necessidades de cada escola devem ser apresentados e debatidos pela comunidade escolar juntamente com os arquitetos, pois com o envolvimento de todos o projeto será mais assertivo e os benefícios usufruídos pelos usuários da escola.