Acessibilidade arquitetônica nas escolas

A palavra acessibilidade significa “aquilo que é acessível” e é indispensável em qualquer projeto de arquitetura e urbanismo pois é um instrumento de inclusão social.

O ambiente escolar, por ser um importante mecanismo para promover a inclusão e fundamental para a formação e desenvolvimento dos alunos, deve estar sempre preparado para receber a todos.

Em se tratando de edificações mais antigas é comum encontrarmos obstáculos que impedem o deslocamento de pessoas com mobilidade reduzida e também os diversos tipos de deficiência: visual, motora, auditiva e mental. Exemplo disso é a falta de rampas e elevadores, a ausência de corrimãos e barras de apoio, elevadores, banheiros adaptados, indicadores sonoros e também de comunicação e sinalização visual, como placas indicativas, piso táteis, entre outros.

O ambiente escolar deve garantir autonomia aos alunos, permitindo que o deslocamento seja fácil e seguro e que as informações estejam disponíveis, uma vez que este é um espaço para a formação dos indivíduos na sociedade.

Quando se trata do papel de um profissional arquiteto para desenvolver estas edificações, tanto para adaptar uma existente quanto para iniciar um projeto arquitetônico novo, são necessários conhecimentos de diversas legislações estaduais e federais, além de fazer com que as decisões de projeto contemplem mais conforto e utilidade aos usuários, além de otimizarem custos.

Imagem fonte: https://multivibe.com.br/google-maps-acessibilidade/

Por, Anne Hubert